OS APÓSTOLOS DE JESUS

Nessa reunião da tarde, que foi a última, eu lhes conferi o título de apóstolos, entrando em particularidades referentes ao que meu espírito entendia dos trabalhos e sacrifícios que deviam levar-se até o fim, do que minha alma encerrava de solicitude e amor, prometendo-lhes o poder de governar o mundo.

“Fazei de minhas instruções a regra de vossa conduta e chamai-me quando tenhais que discutir com os homens de má-fé.

“Ou seja que permaneçais unidos, ou seja que vos separeis pela boa causa, eu me encontrarei no meio de vós e com cada um de vós.

“A fé não perecerá nunca, porém se tornará obscura pela falsa direção dada a meus ensinamentos.

“Aos que sustentarem a verdade, eu lhes retribuirei com liberalidade meus consolos e esperanças; porém, ai daquele que se distancie de mim! A voz do espírito retumbará no espírito e os acontecimentos se encadearão de tal maneira, que a verdade se restabelecerá e os impostores serão confundidos e os fervorosos serão recompensados e castigados os tíbios.

“A malícia e a perversidade do mundo vos preparam maus dias. Conservai vossa fé pura de todo o fingimento e não ponhais limites à vossa caridade. A força vem de Deus e eu vos transmitirei a força.

“Pedi os tesouros de Deus e desprezai as riquezas da Terra. Quem pretenda elevar-se entre os homens, será humilhado diante de Deus.

“Vós sois meus apóstolos; pregai a palavra de Deus e anunciai seu reino por toda a Terra.

“Vós sois meus discípulos queridos; ajudai os pobres, eles são meus membros; facilitai o arrependimento, prometei o perdão em nome de Deus, nosso Pai.

“Tudo o que perdoardes, será perdoado e a graça vos acompanhará na paz e nos perigos.

“Não devolvais jamais mal por mal, mas forçai a vossos inimigos que vos respeitem. Comprovai vossa fé mais com obras que com discursos, e no extremo infortúnio recordai minhas promessas e meu martírio.

“Estas promessas as cumprirei se tiverdes sido fortes e tiverdes compreendido e praticado o que ordeno e o que eu mesmo tenho praticado.

“Uma vida tranquila não é uma vida de apóstolo e a regularidade da conduta não constitui a virtude de um discípulo. São necessárias ao apóstolo forças e coragem para afrontar o escárnio, o desprezo, a perseguição, a escravidão, a morte; e o heroísmo deve caracterizar os discípulos de Jesus.

“O apóstolo demonstrará Deus e sofrerá pela verdade.

“O discípulo abandonará os bens do mundo e as honras do mundo. Abandonará o pai, a mãe, a mulher, os filhos, antes que renegar minha doutrina, já seja com os atos, já seja com as palavras, já seja com a abstenção e com o silêncio.

“Vós sois meus apóstolos e meus discípulos; eu terei que contar convosco e não obstante... eu sei desde já que muitos de vós me atraiçoarão.”

Encontrava-me à mesa, rodeado pelos doze; meu tio Tiago formava o décimo terceiro e estava para partir o pão e começarmos a refeição. Meus apóstolos levantaram-se bruscamente:

“Senhor! Senhor! — prorromperam. — Por que nos causas esta tortura? — Por que chamar-nos traidores, depois de haver-nos confiado o êxito de tua obra?”

“Os que me atraiçoarem por fraqueza, respondi eu, se arrependerão; somente o que me tenha atraiçoado por vingança, sucumbirá sob o peso de seu delito”.

Judas mantinha os olhos baixos, porém ninguém lhe prestou atenção além de mim. Recomendei a meus apóstolos que guardassem a lembrança dessa noite e ofereci-lhes o pão; Judas, que se encontrava à minha direita, serviu-se em primeiro lugar.

João, colocado à minha esquerda, como sempre, inclinou-se para mim e disse: “Em qual de nós pensaste tu, agora, ao falar de traição?”

Respondi a João:

“O que me atraiçoará ocupa neste momento um lugar de honra, porém, outros também me atraiçoarão mais tarde e muitos me abandonarão covardemente ao longo do caminho do sacrifício.”

Continuei servindo os meus apóstolos e insisti para que me deixassem nessa tarefa. Pedro, à minha frente, estava distraído; não comia nem bebia; dirigi-lhe estas palavras:

“Tu já não és o pescador de peixes, amigo meu, estás aqui convertido em pescador de homens. Tuas redes serão agora os argumentos e recolherás em tua barca aos pobres náufragos; teus companheiros te ajudarão na árdua luta, que haverá que sustentar contra os elementos; vós outros não imitareis a esses espíritos arduamente orgulhosos e céticos, que se preocuparão das causas da queda e da enfermidade, antes de socorrer ao ferido e de aliviar ao enfermo.

“Feliz daquele que compreenda estas palavras e que as ponha em prática!

“Felizes os fortes! Eles submeterão suas paixões à razão e verão outros tantos irmãos em todos os homens.

Conduzir para Deus os insensatos que o desconhecem, os ímpios que o ultrajam e livrar a Terra do fermento da dissolução, é cooperar poderosamente para a concórdia universal.

“Convertei-vos em pescadores de homens vós todos, amigos meus, e reuni o maior número de espíritos que possais.

“Para ser hábil no ofício de pescador de homens é necessário ter o dom da doçura e da firmeza, o direito de falar e de se fazer ouvir.

“Tereis o direito de falar quando vossa consciência se encontre tranquila, e sereis ouvidos se vós mesmos estiverdes convencidos da verdade que ensinais.

“A elevada posição de um servo de Deus não ressalta no mundo porque a força e a luz que se encontram nele, não as emprega jamais para proporcionar-se nenhum poderio. As honras e as riquezas não poderão portanto ser o privilégio de meus apóstolos e, se eu lhes asseguro o império do mundo, é com a condição de que sejam ternos de coração, firmes de espírito e que conservem o direito de falar e o dom de serem escutados.

“Os preguiçosos se converterão fatalmente em hipócritas.

Não havendo tido a coragem de me seguirem deixarão que se espalhem dúvidas a respeito de minha pessoa; e o desejo de alegrias mundanas, a sede de honras, o amor das riquezas, os arrastarão às prevaricações, à vergonha de parecerem discípulos meus, entretanto me negarão também com ações ocultas.

“Porque haverá preguiçosos e hipócritas, Jesus se manifestará novamente para separar o trigo do joio.

“O que não é por mim é contra mim. Todo o equívoco é uma mentira; a verdade sou eu.

“Nada temais, vos ampararei e vos auxiliarei, e meu espírito manterá o lugar que ocupam agora meu corpo e meu espírito no meio de vós.

“Eis a hora cuja aproximação me enche de angústia, não por mim, senão por vós. Nunca, como agora, vos hei amado. Honrai-me quando não estiver já entre vós, amando-vos uns aos outros e perdoando aos que vos tenham ofendido.

“Permanecei fiéis à minha voz e adorai ao Senhor nosso Pai, predicando em todas as partes a paz e o amor.

“Não tomarei mais deste suco de uva convosco; mas quando vos reunirdes em minha memória, sentireis minha presença na alegria que se infiltrará em vossas almas, na certeza de vossos espíritos sobre todas as cousas.

“Penetrai minhas palavras na atividade do apostolado do mesmo modo que no silêncio de vosso recolhimento, e o que tiverdes de pedir para o culto de Deus vô-lo recordarei. Mas não enfraqueçais vossos conhecimentos das cousas espirituais, misturando-lhes cousas da Terra.

Nossa aliança é a este preço, quer dizer, que deveis desprezar o que eu tenho desprezado e honrar o que eu tenho honrado.

“Os discípulos não são mais que o mestre, ensinai pois minhas doutrinas sem tirar-lhes nem acrescentar-lhes nada e refutai as dúvidas e os erros de maneira a convencer aos incrédulos a respeito de vossa ciência.

Esta ciência não vos abandonará; o espírito beberá no espírito, e, até o fim dos séculos, a graça resplandecerá para os homens de boa vontade.

“Meus queridos discípulos: amanhã talvez nos separaremos. Amai-me como vos tenho amado e confundi a todos os homens no vosso amor, na minha lembrança.

Dou-vos o mundo para conquistar e minha luz vos guiará.

Prometo-vos a glória de Deus.

“Nomeio-vos meus sucessores e vos abençôo.

“Que a paz seja convosco e com vosso espírito.

“Vinde dar-me o beijo da despedida”.

Meus apóstolos precipitaram-se sobre mim. Eu permaneci de pé e meu semblante refletia uma intensa emoção. Judas beijou-me como todos.

Livro Vida de Jesus Ditada Por Ele Mesmo - Cap. XV

http://www.editora33.com.br/