PORQUE NASCEM ASSIM

Grande contingente de espíritos embrutecidos, animalizados e cruéis, nascem diariamente em corpos deformados, em miséria extrema, sem condições de permanecerem por muito tempo no corpo físico; todavia, o tempo suficiente para drenagem  de grande parte de toxinas do corpo astral, para o “mata-borrão” da matéria. E assim são reiterados os compromissos dessas almas mergulharem na carne, de acordo com o processo de descida para a matéria (reencarnação).

Outros tantos espíritos comprometidos com a Lei de Deus, achincalhados pela dor pungente, por tempo demasiado nos charcos do astral inferior, são organizados em grupos por Nobres Entidades Superiores. Nascem na carne e vivem na matéria como rejeitados, ou abandonados, crianças exploradas pelos viciados e delinquentes, também permanecendo pouco tempo encarnados.

Nestes “tempos finais”, qualquer oportunidade de mergulho na matéria, para drenagem tóxica do corpo astral para o físico através da reencarnação e, o esquecimento bendito dos crimes cometidos, é imediatamente aceita pelos réprobos arrependidos e desesperados do astral inferior.

Há filas intermináveis de criaturas infelizes no plano astral inferior, desejosas de mergulharem no esquecimento da carne e expurgarem uma parte de suas culpas para com o próximo, na dor pungente em si mesmos.

Também há espíritos perversos e cruéis oriundos das regiões sombrias que, malgrado sua não aceitação, são lançados compulsoriamente no mundo físico, renascendo em guetos e favelas pestilentas, expostos do nascimento a morte prematura, à violência extrema, a bandidagem, a exploração do homem pelo homem.

Nascem em meio aos vícios e crimes que semearam durante tantas existências passadas e agora são explorados ou novamente exploram, perdendo mais uma vez, prematuramente, a vida na carne.

Todos os espíritos habitantes do astral inferior mergulhados dentro de uma faixa vibratória determinada por Mentes Superiores, serão lançados à matéria em reencarnação de expurgo e redução das toxinas de seus corpos astrais, cultivadas por suas mentes vis. A grande maioria não tem condições de despertar suas consciências para permanecer na Nova Terra, porque, muitas vezes, a vida na matéria será tão fugaz como um sonho. Mas, constrangidos num corpo físico, impedidos de semearem a dor e fazendo a justa colheita, drenarão, incontinente, grande carga tóxica de seus espíritos delinquentes.

Renascem no orbe, por toda parte, em todas as latitudes geográficas, sem condições de escolha. São conduzidos por Mentes Superiores que lhes desejam o melhor, e desejam retirá-los do estado de estagnação nos lodos purgatoriais dos abismos.

Contribuem essas almas para o aumento da criminalidade no mundo que viveis, de “Final de Tempos”.

Contudo, se hoje estais encarnados neste “Inferno de Dante”, em que se tornou o mundo físico nesta hora, é porque também possuis mentes culpadas para com o próximo e com a Lei Maior. Todavia, se ao contrário dos delinquentes das Leis Divinas, que compulsoriamente resgatam seus débitos, sois daqueles que já despertaram a consciência e lutam por redimir-se ante a Lei Maior, vosso destino mudará e sereis impulsionados para frente e para cima na espiral ascensional do espírito.

São muitos os pecadores que ainda dormitam na ignorância dos erros.

Poucos, nesta hora, vibram em sintonia com as Hostes do Bem, e eles são o trigo que alimentará a Nova Era.

Eu vos saúdo em nome de Jesus.

Bartholomeu (Um dos apóstolos de Jesus), em 20/04/2007 – Livro Em Nome do Cristo Aqui Novamente Estamos http://www.extraseintras.com.br/publicacoes_pdf.asp