O ESPÍRITO SANTO -

Por esse motivo eu digo a vocês: Todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens, mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada. Todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem será perdoado, mas quem falar contra o Espírito Santo não será perdoado, nem nesta era nem na que há de vir. Mateus 12:31-32

“O que chamam de Espírito Santo é o que conhecemos como sentimento, é a parte da Vida Deus a Atividade do Amor Divino ou a Expressão Materna de Deus. É por isso que o pecado contra o Espírito Santo é referido como o que acarreta tão grande aflição, porque qualquer discordância no sentimento rompe a Lei do Amor, que é a Lei do Equilíbrio, Harmonia e Perfeição”.

O maior crime no Universo contra a Lei do Amor é a emissão quase incessante, pela humanidade, de toda espécie de sentimentos negativos e destrutivos.

Um dia a raça humana virá a perceber e reconhecer que as forças sinistras e destrutivas que se manifestam nesta Terra e em sua atmosfera — geradas, notai bem, pelo pensamento e sentimento humanos — só entraram nos negócios dos indivíduos e das nações através da falta de controle das emoções na experiência diária de cada um. Mesmo os pensamentos destrutivos não podem expressar-se em ação, acontecimentos, ou transformar-se em coisas físicas sem passar pelo mundo do sentimento — porque é nessa fase de manifestação que tem lugar a atividade de solidificação do átomo físico sobre as formas mentais.

“Assim como o barulho de uma súbita explosão causa um choque no sistema nervoso de quem ouve, imprimindo uma sensação de tremor na estrutura celular do corpo — exatamente do mesmo modo as labaredas do sentimento irritado chocam, perturbam e desordenam as substâncias mais finas da estrutura atômica da mente, do corpo e do ambiente da pessoa que as emite, consciente ou inconscientemente, intencionalmente ou não.

O Sentimento discordante é o causador das condições a que chamamos desintegração, velhice, falta de memória e qualquer outra falha no mundo da experiência humana.

O efeito causado sobre a estrutura do corpo é o mesmo que seria produzido em um edifício se a argamassa, que une os tijolos, recebesse repetidos golpes, num aumento crescente, diariamente. Esse abalo contínuo separaria as partículas componentes da argamassa, e o edifício ruiria e se transformaria em massa caótica, e a forma deixaria de existir.

É isto que a humanidade está constantemente fazendo na estrutura atômica do corpo humano.

“Manifestar pensamentos e sentimentos discordantes que brotam de si mesmo, é proceder dentro do menor esforço e constitui uma atividade habitual do indivíduo pouco desenvolvido, rebelde e obstinado, que recusa compreender a ”LEI DO SEU PRÓPRIO SER” e trazer sua personalidade — que é apenas instrumento de expressão — à obediência a ‘Essa Lei’.

Aquele que não quer controlar seus pensamentos e sentimentos, está em mau caminho, porque todas as portas de sua consciência estão abertas de par em par às atividades desintegradoras projetadas pelas mentes e emoções de outras personalidades. Não é preciso nem força, nem sabedoria, nem treinamento, para dar passagem a impulsos malévolos e destrutivos, e os seres humanos adultos que fazem isto, não passam de crianças no desenvolvimento de seu auto-domínio.

É uma vergonha para a Vida da espécie humana, que tão pouco controle das emoções seja ensinado à humanidade, do berço ao túmulo. ATENÇÃO para este ponto fundamental e grave é hoje a maior necessidade do mundo Ocidental. É fácil ceder a pensamentos, sentimentos e hábitos discordantes, porque a massa humana está como que submersa em ambiente e associações criadas, inteiramente, pelos próprios homens.

“O indivíduo, pelo auto-domínio da consciência externa, deve esforçar-se por se elevar acima dessa condição, pelo seu próprio esforço, a fim de transcender a essas limitações permanentemente, e ninguém pode ter esperança de libertar sua vida e seu mundo da miséria, da discórdia e da destruição, enquanto não refrear os próprios pensamentos e sentimentos. Deste modo ele recusa deixar a Vida — que flui através da mente e do corpo — vir a ser qualificada pela discórdia resultante de cada pequena ocorrência perturbadora no mundo que o cerca.

“A princípio, essa disciplina requer esforços tenazes e contínuos, porque os pensamentos e os sentimentos de noventa e cinco por cento da humanidade correm tão descontrolados e livres como um cãozinho vadio.

“Entretanto, não importa quanto esforço seja necessário para trazer essas duas atividades a um controle absoluto; esse objetivo é de máxima importância e vale a pena que se dedique toda a energia, esforço e tempo e nenhum domínio real e permanente da Vida e do mundo pode resultar sem ele. Será prazer e privilégio para mim ensinar-vos o emprego dessas LEIS SUPERIORES. O uso e a aplicação delas vos permitirá libertar e expressar a verdadeira Sabedoria e manifestar Toda Perfeição.

  1. “O primeiro passo para o controle de si mesmo é a quietação de toda atividade externa, tanto da mente como do corpo. Quinze a trinta minutos, à noite antes de dormir e pela manhã antes de começar o trabalho diário, de prática do exercício que se segue, causará prodígios em quem quer que o faça com o necessário empenho.
  2. “O segundo passo consiste em certificar-vos de que não sereis perturbados, depois de vos tornardes perfeitamente tranquilos, imaginai e senti vosso corpo envolvido em uma resplandecente Luz Branca. Durante os primeiros cinco minutos de concentração nesse quadro, reconhecei e senti intensamente a ligação do eu exterior e Vosso Poderoso Deus Interior, focalizando a atenção no centro do coração, visualizando-o como um Sol Dourado.
  3. “O passo seguinte é o reconhecimento: ‘Eu agora aceito alegremente a plenitude da Poderosa Presença de Deus - o Cristo Puro’. Senti o grande brilho da Luz e intensificai-A em cada célula de vosso corpo durante, no mínimo, dez minutos.
  4. “Encerrai então a meditação pelo comando: ”EU SOU UM FILHO DA LUZ – EU AMO A LUZ – EU SIRVO A LUZ – EU VIVO NA LUZ – EU SOU PROTEGIDO, ILUMINADO, SUPRIDO, SUSTENTADO PELA LUZ E EU ABENÇÔO A LUZ“.

Lembrai-vos sempre: Nós nos tornamos naquilo em que meditamos e uma vez que todas as coisas vieram da ‘Luz’, ‘Luz’ é a Suprema Perfeição e o Controle de todas as coisas.

 Saint Germain, Livro Mistérios Desvelados

Você pode gostar de lêr isso:

https://comunidadeteurgicaportuguesa.wordpress.com/2018/12/13/o-fogo-criador-do-espirito-santo-por-vitor-manuel-adriao/