A Mediunidade não vos pertence, ela é apenas oportunidade de progresso -

Irmãos

Que a Paz do Mestre Jesus acalme os corações permitindo-lhes dar passagem ao amor.

Durante muitos anos dediquei-me a arte de estudar os mecanismos de funcionamento dos corpos. O intercambio de forças entre o mundo visível e o invisível foi para meu espírito o mistério mais intrigante, que me moveu na pesquisa permanente da vida humana.

Tendo concebido diversos teoremas, compreendido lições e propagado conhecimentos, atraí para mim, funções ligadas às habilidades mentais, desenvolvidas ao longo de muitas vidas, em especial, à reencarnação em que me apresentei como Terça-feira Lobsang Rampa.

Nas peregrinações em que vivi, conheci Shama Hare, cuja afinidade espiritual firmou laço de sincera amizade. Posteriormente conhecemos as raízes do nosso entendimento espiritual e compreendemos que pertencíamos à família Ramatisiana.

Nas lides orientais Kuthumi (Ramatis é o mesmo Mestre Kuthumi) é o Mestre que nos guia; seus ensinamentos de espírito pesquisador evocam conhecimentos renovadores da esfera psíquica ou psicosfera planetária; por essa razão, os Grupos por ele conduzidos atuam mais fortemente nas batalhas de preparação da humanidade para a grande Transição Planetária.

O pensamento pesquisador, de natureza curiosa e criativa é como a enxada que revolve a terra, preparando-a para o plantio. Por onde ela passa, nada deixa no lugar. Remexe e deixa remexido.

Assim é que, quando estamos convosco, trazemos informações que tem por finalidade remexer na organização primária de vossos pensamentos, arejando-os para os novos conhecimentos mais avançados; e assim, possam evoluir e disseminar lampejos de progresso em meio a esta humanidade.

É certo que nem sempre o novo é aceito em primeira mão. Há tendência dos seres humanos em conservarem sua função inicial, temendo variações prejudiciais à sua sobrevivência.

Entretanto, na medida em que progridem, compreendem a necessidade de mudar e passa a receber o novo, sem as resistências infantis dos primeiros tempos. As mentes mais empedernidas refutam o auxilio enveredando pelos caminhos da rebeldia. Fugas insólitas e trajetórias desmesuradas que só adiam o progresso inevitável.

Vemos muitas oportunidades escaparem sem nada podermos fazer, pois a cada um, o livre arbítrio resguarda o direito de estacionar ou avançar.

Na mediunidade não é diferente. Como porta aberta ao progresso das almas endividadas, a mediunidade é trabalho incessante de rearranjo de forças íntimas. Servir ao próximo na mediunidade, significa abandonar-se a si mesmo, permitindo-se remexer as fibras mais íntimas, endurecidas pela renitência nos erros.

A convite do Mestre Shama Hare, colocamos nossos conhecimentos no campo da mediunidade, a serviço desta Casa e de seu trabalho. Contudo, pouco podemos realizar se não encontramos mentes dispostas às transformações necessárias.

Confiança e fé escasseiam entre médiuns. Oscilam entre a necessidade visível de descarregar as forças que os dominam e o estudo para compreendê-las e dominá-las sem auxílio alheio. Encontram-se muitas vezes nas Casas de Caridade acreditando-se salvos só por ali estarem.

Equívoco. As Casas de Amparo ao trabalhador em dívida com as Leis Divinas são apenas o ambiente que a Misericórdia oferta para favorecer seu adiantamento perante os comprometimentos cármicos, cabendo a cada um a responsabilidade pelo estudo e progresso de sua faculdade mediúnica.

Esta, por sua vez, na medida em que progride, permite maiores intercâmbios com aprimoramento das energias e dos conhecimentos a serem intercambiados entre os dois mundos.

A mediunidade não vos pertence, ela é apenas oportunidade de progresso, não apenas para vós, mas para o conjunto de populações humanas reunidas.

Por essa razão, vimos trabalhando no desenvolvimento das faculdades mediúnicas, presentes nos trabalhadores médiuns que aqui se filiaram, entretanto as limpezas que realizamos e os estímulos elétricos que empreendemos na abertura dos canais de comunicação com os planos invisíveis, nada repercutirão de benefício coletivo, se de vossa parte não houver afinco em acompanhar pelo estudo, a evolução das técnicas que empreendemos.

Dedicai-vos com maior seriedade e empenho à compreensão e domínio dos fenômenos mediúnicos, fazendo de vossa mediunidade laboratório de aprendizagem, para que o aproveitamento daquilo que realizamos, seja beneficio para vós e vossa humanidade.

Há muito desperdício e pouca dedicação.

O tempo é precioso, só que deveis aprender a lapidá-lo dando-lhe o formato desejado, para abrilhantar vossos espíritos aprendizes.

Estais matriculados em "Escola de Iniciação Superior", cujos conhecimentos são trazidos de planos mais elevados, por Mestres dedicados; portando, deveis honrar a dádiva de a ela pertencerdes, dedicando-vos ao estudo e aplicação dos conhecimentos oferecidos pela Misericórdia Divina.

Eis o que venho trazer-vos para reflexão e aprimoramento.

Que a paz do Senhor Jesus permaneça entre nós.

Vosso amigo e irmão

Rampa

GESH - 03/07/2010 - Vitória, ES - Brasil

https://extraseintras.com/mensagens_ver.php?ind=1&id=2090